NOTÍCIAS

Fique por dentro | Branding | Design | Tendências | Marketing
Todos
0
Branding
0
Marketing
0

Competitividade

18 de maio de 2018
O sucesso de uma organização depende da sua gestão, análises ambientais e decisõesbaseadas em conhecimentos adquiridos a partir de análises bem fundamentadas, ao conseguir transformar os insumos com eficácia e eficiência para aumentar a sua produtividade, reduzir custos e desperdícios, além de manter todos os envolvidos nos processos organizacionais motivados, para assim, colher bons resultados e manter uma vantagem competitiva sustentável frente aos seus concorrentes. São inúmeros os fatores que interferem na competitividade das empresas, entretanto, aspectos do micro ambiente são extremamente relevantes e podem se tornar empecilhosse não forem observados corretamente. Fornecedores, são responsáveis pelo fornecimento de suprimentos para a organização e portanto é necessário observar o nível de qualidade do que é adquirido, além de cuidados com a capacidade de manter preços justos para evitar surpresas, o cumprimento de prazos de entrega e a conduta empresarial para não ser prejudicada por possíveis problemas de terceiros que possam comprometer o valor da sua marca. De fato é muito melhor possuir poucos e bons fornecedores, do que muitos e medíocres, os fornecedores também são fontes de ideias e grandes parcerias podem resultar em soluções vantajosas para ambos. Um fornecedor com poder de negociação e influência no setor pode garantir melhores preços e contribuir para seu sucesso. Para uma empresa de medicamentos por exemplo, um fornecedor pode ter problemas com vigilância sanitária e deixar de entregar seus suprimentos o que pode ocasionar sérios problemas caso não tenha um plano B, o que dificultaria caso esta matéria-prima seja importada. Distribuidores devem ser observados como parceiros, após a fabricação do produto é necessário fazê-los chegar aos consumidores, caso a empresa decida fazer este trabalho deverá atentar-se com os custos e riscos de transporte e armazenamento, o que, possivelmente não será sua principal função e distribuidores são eficientes nestas tarefas, portanto, é vantajoso mantê-los próximos e utilizá-los de maneira adequada para agregar valor junto a sua organização, eles podem aumentar seu raio de ação e construir bons relacionamentos com varejistas e consumidores para seu produto, caso tenha distribuidores ruins “o tiro pode sair pela culatra”, maus distribuidores podem trazer prejuízos ao prestar serviços ruins aos seus clientes ou trocar a sua parceria por um concorrente que ofereça melhores condições ou fortaleça uma parceria de exclusividade e deixar uma boa parcela de seus clientes sem cobertura de atendimento. Um exemplo para problemas com distribuidores pode ser acidentes durante o transporte, as dificuldades em cumprir prazos devido as condições das rodovias ou transito, além de respeito as regras estabelecidas que são específicas para cada tipo de produto. Concorrentes são inevitáveis, todas as empresas têm concorrentes, são várias camadas a serem observadas: diretos, indiretos, genéricos e orçamentários, todos com sua parcela de interferência nos negócios da empresa, o importante é estar atento a todos os movimentos do ambiente para ter sob controle as possíveis entradas ou “cartas nas mangas” dos seus concorrentes. A diferenciação nestes casos pode ser o maior trunfo das organizações, visto que competidores parecidos são sempre são trocados por qualquer motivo e a percepção de valor ao seu produto/marca será fator decisivo na hora da compra. Observar e antecipar seus concorrentes é lição de casa para quem deseja se manter competitivo e relevante no mercado globalizado. A BlackBerry foi um grande exemplo de um “Xeque-mate” de seus concorrentes, a Apple surgiu com